Jigoro Kano o criador do Judô, nasceu em 10 de dezembro de 1860 no vilarejo de Mikage, na então Província Settsu (atual bairro de Higashinada, cidade de Kobe, prefeitura de Hyogo no Japão), quinto filho de Jirōsaku Mareshiba Kanō. Seus pais queriam que seguisse a carreira de diplomata ou político, mas Jigorō Kanō preferiu o magistério. Embora de personalidade marcante, possuía físico franzino, medindo 1,57 metro de estatura e pesando 48 kg, o que dificultava o seu ingresso na maioria dos esportes. Em 1870 com 10 anos de idade mudou-se com sua família para Tóquio onde estudou caligrafia, o idioma inglês, etc...

Jigoro Kano

Jigoro Kano, fundador da arte marcial judô

     Decidiu estudar o Ju-jutsu. Quem lhe ensinou os primeiros passos foi o professor Teinosuke Yagi. Posteriormente, em 1877, matriculou-se na Tenjin shinyō-ryū, sendo discípulo do mestre Hachinosuke Fukuda. Em 1879, com a idade de 82 anos, Fukuda morreu e Kano herdou seus arquivos. Tornou-se em seguida aluno do mestre Masatomo Iso, um sexagenário que possuía os segredos de uma escola derivando igualmente do Tenjin Shin'yō-ryū. Continuando o seu treinamento, Jigoro Kano torna-se vice-presidente da escola. Infelizmente, Masatomo Iso, morreu muito cedo e Kano novamente encontrou-se sem professor. Contudo Kano continuou a treinar intensamente, mas um bom professor lhe era indispensável. Foi então que procurou o mestre Tsunetoshi Iikubo que lhe ensinou a técnica da escola kitō-ryū. Como Kano até então só praticara sempre as lutas corpo a corpo, sempre usando roupas normais, a escola de kitō ensinou-lhe o combate com armadura. Pouco a pouco, Kano fez a síntese das diversas escolas criando um sistema próprio de disciplina, continuando, no entanto a treinar com o mestre Iikubo até 1885.

     Em fevereiro de 1882, Jigoro Kano cria o JUDÔ (Caminho Suave) e inaugura seu primeiro Dojô (academia de artes marciais), A Kodokan. Jigoro Kano desenvolveu as técnicas de amortecimento de quedas (ukemis), bem como criou uma vestimenta especial para o treino do judô (o judogui), pois o uniforme utilizado pelos cultores de jujutsu, denominado hakamá provocava freqüentemente ferimentos. A nova arte do mestre tinha duas formas distintas, uma abrangia as técnicas de queda, imobilizações, chaves e estrangulamentos. Essa forma evoluiu para o esporte de combate e a outra parte consistia nas técnicas de golpear com as mãos e os pés, em combinações com agarramentos e chaves para imobilização, inclusive ataques em pontos vitais, atemi waza. Essa forma evoluiu para a defesa pessoal, goshin-jutsu.

     Idealizado e desenvolvido por Jigoro Kano, o Judô se tornou um dos mais conhecidos esportes do mundo. O combate esportivo de Jigoro Kano trazia a essência do esporte em sua criação. Primeiro japonês a fazer parte do Comitê Olímpico, Kano sempre lutou para que o Japão fosse sede dos Jogos. Fato que só aconteceu após sua morte, nas olimpíadas de Tóquio 1964, ano em que pela primeira vez a luta criada por Jigoro Kano esteve no programa Olímpico. Atualmente o judô é um dos esportes olímpicos, presente regularmente na programação do evento desde 1972. Kano também era poliglota, pois falava quatro línguas além do japonês: francês, alemão, inglês e espanhol.

     Lamentavelmente a 4 de maio de 1938, morre Jigoro Kano de problemas pulmonares, a bordo do transatlântico "Hikawa Maru", quando voltava do Cairo, onde havia presidido a assembléia geral do comitê internacional dos jogos olímpicos. Não houve para ele tempo de assistir a Universidade do Judô, mas tinha certeza da sua perpetuação. "Quando eu morrer, o Judô Kodokan não morrerá comigo, porque muitas coisas virão a ser desenvolvidas se os princípios de minha arte continuarem sendo estudados". Na Kodokan Jigoro Kano recebeu um jovem e o indicou como aluno para um dos professores da escola, Tsunejiro Tomita (4º Dan), o menor dos professores da Kodokan. Esse aluno era Mitsuyo Maeda, mais conhecido como Conde Koma, que após viajar pelo mundo demonstrando e vencendo várias artes marciais pelos países que passava, acabou se instalando no Brasil, no estado do Pará.